Highslide for Wordpress Plugin

Praça Eugenio Latour Rio de Janeiro, RJ

Tel: (21) 2458-4551

Pastoral da Sobriedade

sobriObjetivo Geral: Dar assistência a todos envolvidos com dependência ou com pessoas vitimadas por qualquer tipo de dependência. Esta assistência se desenvolverá em 5 (cinco) dimensões, a saber: Prevenção, Intervenção, Recuperação, Reinserção e Atuação Política.

Coordenação: Francisco Maia

REUNIÃO ÀS QUINTA-FEIRAS DE 19:30 ÀS 20:30 Hrs.

Amadas(os) e irmãs(âos) de Nossa Paróquia,

Quero falar a Vocês sobre a Pastoral da Sobriedade e assim informar sua criação, sua prática e seu objetivo como uma Pastoral. E, convidar a todos para conhecer, participar e divulgar a Pastoral da sobriedade há todos em Nossa Paróquia.

A Pastoral da Sobriedade é a ação concreta da Igreja para o enfrentamento, de maneira concreta, do problema social da exclusão, miséria e violência. Nasceu em 1998, na 36ª Assembléia dos Bispos do Brasil, para responder à delicada questão do uso de drogas. E hoje, vai além. Trata de qualquer tipo de dependência – química ou não – vícios, manias, compulsões ou pecados.

Atua de forma orgânica. É uma Pastoral Social, de Inclusão e Conjunto. É a resposta imediata na Paróquia ao flagelo da vulnerabilidade humana. Vulnerabilidade esta que aflige a pessoa humana, angustia a familia e exclui esses pequeninos do convívio social, familiar e religioso.

São hoje motivos de exclusão a culpa que vem com o pecado, a depressão gerada no sofrimento, a exclusão gerada pelos conflitos vividos na família, na sociedade e até mesmo na vida religiosa.

A Pastoral da Sobriedade dentro da pedagogia libertadora de Jesus Cristo, através da partilha da palavra e do acolhimento há todos os que sofrem, busca através dos 12 passos proporcionar uma libertação do sofrimento, um resgate de sua liberdade, com uma nova vida livre dos sofrimentos de sua vulnerabilidade,

Durante as reuniões semanais é proposto um Programa de Vida Nova através da vivência dos 12 Passos da Sobriedade Cristã. Estas reuniões são cíclicas e ininterruptas que seguem o Calendário Nacional da CNBB-Coordenação Nacional. Em todo o Brasil, durante a semana, simultaneamente, o mesmo Passo é trabalhado em cada paróquia. É através da perseverança nas reuniões que o Programa de Vida Nova é proposto, compreendido e, pela graça de Deus, adotado como meta individual. Sua
vivência leva à conversão. Por meio dele a pessoa é conduzida ao compromisso no agir cristão. A pessoa faz a redescoberta de si mesma, de sua auto-estima, da importância da própria dignidade, dos autênticos valores cristãos, éticos e morais, de sua cidadania.

É a fé inserida no cotidiano da vida. Enfim, descobre a Vida Nova em Cristo cuja meta é uma caminhada perene em sobriedade à santidade.

“A vida em sobriedade continuada está diretamente ligada à espiritualidade do indivíduo”, eis o silogismo que a ciência, sobretudo a medicina, anuncia. Sem abrir-se à ação de Deus tudo se torna efêmero. Deus ama, de maneira especial, a cada um de nós. E Ele tem para os seus filhos um Projeto de Amor, revelado por Jesus Cristo e garantido pelo Espírito Santo que gera a felicidade.