Highslide for Wordpress Plugin

Praça Eugenio Latour Rio de Janeiro, RJ

Tel: (21) 2458-4551
Artigos › 19/06/2018

As bem-aventuranças, caminho de santidade

Que caminho percorrer para buscar a santidade? Na Exortação Apostólica Gaudete et exsultate, sobre o chamado à santidade no mundo atual, o Papa Francisco destaca dois textos bíblicos, nos quais Jesus explica com simplicidade o que é ser santo: as bem-aventuranças (Mt 5,3-12) e a misericórdia como a grande regra de comportamento (Mt 25,35-36). Não são somente belas palavras, mas nelas está delineado o rosto de Cristo, “que somos chamados a deixar transparecer no dia a dia de nossa vida” (GE 63).

“Ser pobre no coração: isto é santidade” (GE 70). Jesus convida a olharmos a verdade de nosso coração e reconhecermos onde colocamos nossa segurança. “Quando o coração se sente rico, fica tão satisfeito de si mesmo que não tem espaço para a Palavra de Deus, para amar os irmãos, nem para gozar das coisas mais importantes da vida” (GE 68).

“Reagir com humilde mansidão: isto é santidade” (GE 74). Jesus é modelo de humildade e mansidão do coração (cf. Mt 11,29). Suportar os erros e fraquezas dos outros e até ao defender a fé e as convicções deve-se proceder com respeito e mansidão.

“Saber chorar com os outros: isto é santidade” (GE 76). A capacidade de deixar-se comover e chorar pela dor alheia, de não ser indiferente, de não fugir das situações de sofrimento, mas compreender a angústia alheia e aliviar as dores dos outros.

“Buscar a justiça com fome e sede: isto é santidade” (GE 79). Em primeiro lugar, as próprias decisões devem ser justas, bem como a busca da justiça aos pobres e vulneráveis.

“Olhar e agir com misericórdia: isto é santidade” (GE 82). Cada um de nós foi olhado com compaixão e foi perdoado por Deus. “Dar e perdoar é tentar reproduzir na nossa vida um pequeno reflexo da perfeição de Deus, que dá e perdoa superabundantemente” (GE 81).

“Manter o coração limpo de tudo o que mancha o amor: isto é santidade” (GE 86). Ter um coração simples, puro, sem imundície, pois um coração que sabe amar não deixa entrar na sua vida algo que atente contra esse amor, algo que o enfraqueça ou coloque em risco.

“Semear a paz ao nosso redor: isto é santidade” (GE 89). Artesãos da paz, que deve ser construída a partir de um coração pacificado. “O mundo das murmurações, feito por pessoas que se dedicam a criticar e destruir, não constrói a paz” (GE 87).

“Abraçar diariamente o caminho do Evangelho mesmo que nos acarrete problemas: isto é santidade” (GE 97). A cruz, as perseguições,as calúnias e os sofrimentos que suportamos para viver o mandamento do amor e o caminho da justiça, são fonte de amadurecimento e santificação.

Além das bem-aventuranças, também o caminho da santidade passa pela vivência da misericórdia, (cf. Mt 25, 35-36), onde Jesus se identifica com os necessitados: com fome, nus, com sede, na prisão, doentes e forasteiros. Isto porque “a misericórdia é o coração pulsante do Evangelho” (GE 97), “a chave do céu” (GE 106). Nossa vida de oração é fonte de santificação quando ela nos conduz de Deus aos irmãos, vendo neles o rosto de Cristo. “Quem deseja verdadeiramente dar glória a Deus com a sua vida, quem realmente se quer santificar para que a sua existência glorifique o Santo, é chamado a obstinar-se, gastar-se e cansar-se procurando viver as obras de misericórdia” (GE 107).

Por Dom Adelar Baruffi – Bispo de Cruz Alta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *